Word of the Day

Sunday, March 15, 2009

Palavras pseudo-estrangeiras

Aqui na minha cidade e no meu Estado, e imagino em todo o Brasil, vê-se muito krep's, chopp, spagueti e quejandos. Eu me pergunto: por que tudo isso? A pessoa que escreve assim acha que de fato está escrevendo na língua original, muitas vezes sem saber qual é essa língua original? O inglês, devem pensar alguns, já que o que é estrangeiro, é inglês, e todo estrangeiro fala inglês. Krep's não é nem português nem francês, está no vácuo, assim como chopp, que não é nem português nem alemão, e spagheti, que não é nem português nem italiano. Ou se escreve na forma original (crêpes, Schoppen, spaghetti), ou de preferência, à portuguesa, já que a maioria dessas palavras já receberam as nossas vestes tupiniquins décadas atrás: crepes, chope, espaguete.

Outra coisa que me irrita é ver escritas palavras pseudo-arcaizantes como Corphus (nome de academia) em vez de Corpus (sabe-se que ph nas línguas europeias que têm esse dígrafo se pronuncia f) e Athus (nome de escola de inglês), supostamente "latim", só que em latim é actus. Por que não escrever no bom e velho português para assim se cometerem (será?) menos erros?

1 comment:

Gabriel, said...

Eu bem escrevia chopp achando que era o certo... Hahaha...